FGC – O que é e como funciona

Tempo de leitura: 5 minutos

FGC – O que é e como funciona

Falaaaaa Investidor

Neste artigo vamos conhecer e entender como funciona o FGC, quais as garantias e seguranças que você tem para fazer diversos investimento, e saiba que ele é quem garante também a caderneta de poupança.

Vamos então conhecer o FGC:

O que é o FGC ?

O Fundo Garantidor de Créditos (FGC) é uma entidade privada, sem fins lucrativos, que administra um mecanismo de proteção aos correntistas, poupadores e investidores, que permite recuperar os depósitos ou créditos mantidos em instituição financeira, até determinado valor, em caso de intervenção, de liquidação ou de falência.

Quais instituições financeiras são associadas ao FGC?

São instituições associadas ao FGC a Caixa Econômica Federal, os bancos múltiplos, os bancos comerciais, os bancos de investimento, os bancos de desenvolvimento, as sociedades de crédito, financiamento e investimento, as sociedades de crédito imobiliário, as companhias hipotecárias e as associações de poupança e empréstimo, em funcionamento no País, que:

  • Recebam depósitos à vista, em contas de poupança ou depósitos a prazo;
  • Realizem aceite em letras de câmbio;
  • Captem recursos mediante a emissão e a colocação de letras imobiliárias, de letras hipotecárias, de letras de crédito imobiliário ou de letras de crédito do agronegócio; e
  • Captem recursos por meio de operações compromissadas tendo como objeto títulos emitidos, após 08.03.2012, por empresa ligada.

As instituições associadas contribuem mensalmente para a manutenção do FGC, com uma porcentagem sobre os saldos das contas correspondentes às obrigações objeto de garantia.

E de onde vem à reserva do fundo?

Este grupo de instituições participantes mantém o FGC em pleno funcionamento depositando de forma compulsória 0,0125% do valor dos depósitos totais das instituições, ou seja, uma parte dos depósitos ficam retidos para que as instituições associadas garantam a liquidez umas das outras.

Quais dos meus créditos são garantidos pelo FGC?

São garantidos:

  • depósitos à vista ou sacáveis mediante aviso prévio;
  • depósitos de poupança;
  • depósitos a prazo, com ou sem emissão de certificado (CDB/RDB);
  • depósitos mantidos em contas não movimentáveis por cheques, destinadas ao registro e controle do fluxo de recursos referentes à prestação de serviços de pagamento de salários, vencimentos, aposentadorias, pensões e similares;
  • letras de câmbio;
  • letras imobiliárias;
  • letras hipotecárias;
  • letras de crédito imobiliário;
  • letras de crédito do agronegócio;
  • operações compromissadas que têm como objeto títulos emitidos após 08.03.2012 por empresa ligada.

Destas citadas as mais famosas são os depósitos em poupança, letras imobiliárias, de câmbio e de crédito imobiliário.

 Qual o valor máximo garantido pelo FGC?

O total de créditos de cada pessoa contra a mesma instituição associada, ou contra todas as instituições associadas do mesmo conglomerado financeiro, será garantido até o valor de R$ 250.000,00 (duzentos e cinquenta mil reais).

Quando os titulares do crédito são cônjuges, qual o valor a que cada um tem direito?

Nas contas conjuntas, o valor da garantia é limitado a R$ 250.000,00 (duzentos e cinquenta mil reais), ou ao saldo da conta, quando inferior a esse limite, dividido pelo número de titulares, sendo o crédito do valor garantido feito de forma individual.

Por que o dinheiro que eu aplico em fundo de investimento financeiro não tem garantia do FGC?

Porque o patrimônio dos bancos não se confunde com o patrimônio dos fundos de investimento financeiro que eles administram. Quando um banco enfrenta problemas, os cotistas do fundo podem fazer assembleias e mudar a administração do fundo para outra instituição. Todo tipo de fundo de investimento é acompanhado e fiscalizado pela Comissão de Valores Mobiliários.

O FGC foi uma conquista e um marco na história do SFN (Sistema Financeiro Nacional), pois com ele os pequenos depositantes e investidores tiveram a segurança de poder ter uma reserva financeira em uma instituição sem que este fosse prejudicado caso a instituição fosse liquidada.

Claro que para nós investidores não passarmos dor de cabeça vale sempre lembrar que apesar do FGC ressarcir até R$ 250.000,00 e os bancos de menor porte ter uma rentabilidade maior, sempre é necessário muita pesquisa antes de qualquer aplicação! Tanto pesquisar a situação financeira da instituição como as regras do investimento.

Este artigo teve como base de informações a normativa abaixa, a qual você poderá baixar e ver na integra.

– Base normativa:

Resolução CMN 4.222, de 2013.

Conhecemos o FGC mais de perto para que saibamos na hora de investir que ele existe e qual a finalidade dele, para que possamos tomar de forma mais consciente nossas decisões em investimentos.

Gostou deste artigo? Então deixe um comentário abaixo e compartilhe com seus amigos e familiares, eles também podem se interessar por este assunto.

Um grande abraço e até breve.

Lembre-se:

Liberdade Financeira é uma questão de escolha.

João Aliardi

PS. Você já conhece meu canal no Youtube? Lá eu dou muitas dicas e informações para ajudar as pessoas a conquistarem a sua Liberdade Financeira, se ainda não assinou assine e clique no sininho também pois assim você é notificado cada vez que eu subir um vídeo novo no canal, faço isto normalmente as terças e quintas feiras e quando tem algum assunto importante.

Clique aqui para ir para o canal do Youtube

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *