Menor de idade pode investir no Tesouro direto

Tempo de leitura: 8 minutos

Menor de idade pode investir? Saiba Como.

Muitas pessoas me perguntam se menor de idade pode ter caderneta de poupança e investir em outros tipos de investimentos como o Tesouro Direto, por exemplo, e a resposta é sim é possível sim e neste posto vou dar o passo a passo do que é preciso fazer para iniciar este processo de investimento se seu filho de menor.

Tenho vários pais que me perguntam se é possível fazer investimentos já em nome dos filhos por vários motivos, como por exemplo, impostos, mas principalmente por um motivo que considero muito especial, não mexer no dinheiro em caso por qualquer motivo.

Muitos pais já me relataram que estavam poupando para fazer os 15 anos, por exemplo, da filha e em certo momento surgiu uma oportunidade de trocar de carro e adivinha o que aconteceu com o dinheiro?

Você lembra, aquele quadro do Fantástico na rede Globo, “Cadê o dinheiro que estava aqui?” Pois é o papai pegou pra trocar de carro e agora? Ferro, como diria uma sobrinha minha.

Mas quando o dinheiro está sendo investido em nome do filho para um objetivo específico, seja pagar a faculdade ou a festa de 15 anos, por exemplo, nosso subconsciente faz um julgamento diferente e entende que ele não pode mexer naquele dinheiro pois é do filho dele e se mexer vai prejudicar o futuro do seu filho e convenhamos, mexer com nosso filho mexe com agente, não é mesmo?

Então se um de seus objetivos é investir para o futuro do seu filho, faça isto já no nome dele, pode ter certeza que você será mais responsável em preservar este dinheiro para o objetivo que você definiu.

Uma observação importante e que todos sem exceção me perguntam, mas eu posso mexer neste dinheiro ou só quando meu filho fizer 18 anos ele poderá mexer, fazer uma retirada por exemplo?

Eu gostaria de responder que só depois do seu filho fazer 18 anos, sabe por quê? Para que você não fique tentado a mexer no dinheiro, faz sentido pra você?

Mas na verdade é possível sim você como responsável mexer no dinheiro a qualquer momento, você é quem fará as movimentações até ele completar 18 anos, a partir dos 18 anos inverte este processo e somente ele poderá mexer nestas aplicações.

Bem feitas estas exposições de fatos vamos ao procedimento para fazer investimentos de qualquer natureza em nome de um menor de idade.

Quando recebemos a notícia da chegada do bebê, vem com ela a felicidade e a preocupação, não é?

Preocupação de não desempenhar com excelência sua função educadora (quem é pai/mãe sabe do que estou falando) e também a preocupação financeira para garantir condições confortáveis aos filhos (seja para seus estudos, primeiro carro, imóvel, festa de 15 anos, viagens, etc), e então vem a seguinte dúvida: “Como garantir um futuro financeiro seguro para eles?”

Sendo assim gostaria de dizer que NÃO importa a idade da criança, guardar dinheiro é sempre um bom começo para o futuro! Também é bom saber que você não precisa dispor de grandes quantias financeiras, você pode começar a investir com valores a partir de R$ 30,00.

Por isso é tão importante que você tome essa iniciativa o quanto antes e eu vou te explicar como:

Há duas formas básicas: abrir contas em nome deles, que você poderá movimentar livremente até eles completarem 18 anos, ou abrir contas conjuntas, as quais você, como titular, poderá continuar movimentando mesmo depois que eles chegarem à maioridade.

A primeira alternativa tende a ser mais interessante como já falei, porque os pais relutam em mexer no dinheiro quando a conta está em nome do filho. Acaba sendo uma proteção psicológica.

No entanto, é preciso notar que, quando seu filho fizer 18 anos, você não terá mais como movimentar essa conta sem algum tipo de autorização legal, como uma procuração ou um documento que ateste que você é o curador do seu filho, caso ele seja um “maior incapaz”.

Você terá que abrir conta em dois lugares, uma em banco e outra na corretora de valores.

Para abrir uma conta em instituição financeira (Banco) em nome de um menor não há limite mínimo de idade. É possível fazê-lo até para um recém-nascido.

Nem sempre os bancos exigem CPF do menor para a abertura de conta-corrente ou poupança.

Mas, se você tirar um CPF para seu filho, poderá abrir conta em outros tipos de instituição financeira, como as corretoras de valores, e acessar outros investimentos, como títulos públicos, fundos e ações.

1°: Abra uma conta em um Banco para seu filho

Este processo é bem simples, basta ir a um banco e solicitar a abertura de uma conta corrente ou uma poupança para seu filho.

2°: Abra uma conta em uma Corretora de Valores para seu filho

Não importa a idade que ele tenha, basta ter CPF e pronto! Você poderá abrir a conta para seu filho de forma 100% online e rápida em qualquer corretora de valores.

Não há custo para abertura e nem manutenção de conta!

Preencha o cadastro na corretora escolhida, em nome do seu filho. Elas costumam exigir os seguintes documentos para abrir uma conta para menores de idade, além da ficha cadastral: documento de identidade do filho (na ausência de RG, a certidão de nascimento vale), CPF do filho, comprovante de conta bancária e de residência do pai que será o responsável legal dos filhos na corretora;

3°: Você será o responsável pela conta dele até a maioridade

O responsável legal pela criança também será o responsável pela conta dele, fazendo os investimentos e tomando as decisões até sua maioridade.

4°: como vou transferir dinheiro para a conta do meu filho?

Aqui existem dois modos:

1: se a criança tiver conta no banco, poderá transferir da sua própria conta para a Corretora.

2: o responsável da conta da criança (que também deverá ter conta aberta na corretora) poderá transferir dinheiro para sua própria conta, entrar em contato com o atendimento da Corretora e pedir a transferência para a conta do menor.

O processo de resgate funciona da forma inversa.

5°: Mas, não vale mais a pena guardar na poupança?

Não mesmo! Além de você ter uma rentabilidade baixa, você não tem oportunidade de diversificação. No geral os produtos financeiros oferecidos por corretoras têm rentabilidades maiores e diversificação mais atrativas!

Viu como são simples os procedimentos?

Agora é hora de escolher em que aplicar, considere os títulos de renda fixa privada, como aqueles emitidos por bancos (CDBs, LCIs e LCAs), e os fundos de renda fixa, caso você prefira algo mais conservador.

Mas lembre-se de que você – ou melhor, seu filho – tem o tempo a seu favor, podendo ser mais interessante buscar aplicações com um pouco mais de risco e maior potencial de rentabilidade.

Considere o Tesouro Direto, onde você encontra títulos públicos federais de longo prazo com rentabilidade corrigida pela inflação. Casando seus prazos com a maioridade do seu filho e ficando com eles até o vencimento, você obterá uma remuneração acima do IPCA.

Se você realmente pensa no futuro dos seus filhos, a hora é agora, de começar uma poupança para o futuro deles, e sabe por que a hora é agora e não amanhã ou depois, por que não existe o momento perfeito para começar e investir, o dia que vai sobrar dinheiro na conta, por tanto a hora é agora.

Se está decidido que a hora é agora, então é hora de você conhecer o Tesouro Direto Pra Você, é um curso 100% online onde eu ensino tudo sobre o Tesouro Direto, o que é e como investir, qual título escolher, e ainda te ensino como organizar seu orçamento para que sobre o valor que você quiser para investir tanto para o futuro dos seus filhos quanto para o seu futuro, e o melhor em menos de 30 dias você já terá feito seu primeiro investimento, tudo vai depender do seu ritmo de aprendizado.

Como esse treinamento é online você estudo a hora que quiser e puder, sem necessidade de reorganizar a sua agenda.

Se a hora é agora então acesse clicando AQUI Tesouro Direto Para Você e comece a fazer um futuro diferente para você e seus filhos.

Bom vou ficando por aqui, como você viu é possível, fácil e seguro abrir conta em banco e em corretora de valores para investir diretamente em nome do seu filho.

Agora é com você, mãos a obra para garantir um futuro mais confortável e seguro pra seus filhos.

Se você gostou deste artigo deixe aqui a abaixo um comentário e compartilhe com seus amigos e familiares, eles também podem ter esta dúvida.

E lembre-se liberdade financeira é uma questão de escolha.

Grande abraço e até breve.

João Aliardi

Educador Financeiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *